Prefeitura de Camboriú
A Cidade Turista Investidor Estudante Cidadão Imprensa Contato Facebook Twitter Canal no Youtube

Notícias

Camboriú elabora protocolo sanitário e epidemiológico para promover saúde durante Gideões
31/03/2017
Compartilhar:

Na manhã desta sexta-feira, dia 31, a equipe do Programa do Combate à Dengue de Camboriú realizou um mutirão de limpeza no cemitério do Centro em parceria com os agentes comunitários de saúde. O ponto é estratégico: fica próximo ao local em que centenas de pessoas devem circular durante o 35º Congresso dos Gideões. A ação recolheu 37 sacos de lixo do local, cuja limpeza já é realizada quinzenalmente.

Essa foi a primeira de uma série de atividades com objetivo de promover a saúde e prevenir doenças antes, durante e depois da recepção das 160 mil pessoas esperadas pela organização do evento. Todas essas ações estão previstas em um protocolo, que determina procedimentos a serem executados, e que foi elaborado em parceria com as diretorias de Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária do Estado.

A convite da Secretaria de Saúde, na quarta-feira, dia 29, reuniram-se na Prefeitura de Camboriú secretários municipais, vereadores e organizadores do Congresso dos Gideões - juntamente com os diretores de Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária do Estado. No encontro, foram traçadas medidas preventivas, já que o evento recebe pessoas vindas de diferentes países e estados do Brasil.

Uma das situações avaliadas é possibilidade à exposição de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, como dengue, zica e chikungunya. O supervisor de campo do Programa de Combate à Dengue, Fábio Murilo de Souza, conta que o risco está presente porque não temos a doença, mas temos focos de mosquito. “Diagnosticamos 74 focos de Aedes Aegypti em Camboriú. Mas não temos presença das doenças transmitidas por ele. Com a chegada das caravanas para os Gideões, corre-se o risco de que os mosquitos se contaminem”, explica.

Para evitar isso, o Programa de Combate à Dengue importou estratégias utilizadas na preparação do Brasil para a Copa do Mundo e as Olimpíadas - apresentadas pelos diretores estaduais durante a reunião do dia 28. A primeira delas foi o mutirão de limpeza do cemitério.

Para dar continuidade às ações da Operação pré-Gideões, como tem sido chamado internamente o protocolo, formou-se uma força conjunta entres as secretarias de Saúde, Agricultura, Defesa Civil, Fundação Camboriuense de Gestão e Desenvolvimento Sustentável (Fucam), Bombeiros e 10 técnicos em endemia do Estado de Santa Catarina. Essa equipe inicia na segunda-feira a fiscalização da região de entrada do bairro Taboleiro - que é um dos principais acessos à cidade.

Cerca de 600 residências serão vistoriadas na área. A vistoria contempla eliminação dos focos de reprodução do mosquito, fechamento de caixas d’água e recolhimento de materiais abandonados em terrenos, como televisores e pneus, que podem acumular água parada. “Feito o mutirão na entrada do Taboleiro, passaremos para o bairro Lídia Duarte e região central de Camboriú, nos arredores da sede dos Gideões, em que 144 quarteirões serão vistoriados pela equipe”, explica o supervisor de campo Fábio Murilo.

Além da Vigilância Epidemiológica, que trata de doenças contagiosas como a dengue, o protocolo da Saúde contempla ações de Vigilância Sanitária. Uma delas é a fiscalização dos ônibus que trazem visitantes à cidade. O secretário de Saúde Ronnye Peterson dos Santos explica que será cobrada a desinfectação dos dejetos desses veículos, que terão seus banheiros lacrados pela Vigilância durante a estada em Camboriú.

A Secretaria da Saúde também cobrará curso de boas práticas em manipulação de alimentos para todos os comerciantes de alimentos nos Gideões. O curso é oferecido gratuitamente pela Secretaria durante todo o mês de abril. A inscrição deve ser feita na sede da Secretária de Saúde, no setor da Vigilância Sanitária, localizado na Rua Curitiba, s/nº, anexo à Policlínica, com horário de atendimento de segunda a sexta-feira, das 12 às 18 horas. O interessado deve estar munido do documento de RG e comprovante de residência.

No dia 6 de abril, as diretorias de Vigilância Epidemiológica e Sanitária do estado retornam a Camboriú para concluir o protocolo sanitário deste ano. Segundo o secretário Ronnye Peterson, não foi possível fazer um grande mudança estrutural no mapa do Congresso ainda em 2017. Para o ano que vem, no entanto, o protocolo da Saúde também determinará uma área exclusiva de alimentação, “para promover um fluxo sanitário saudável”, explica.

O secretário também pede que toda a população elimine, em suas residências e comércios, pontos de acúmulo de água parada que servem de criadouro para o Aedes Aegypt. Bem como, que os comerciantes de alimentos não deixem de participar do curso de boas práticas em manipulação de alimentos. Ele entende que promover a saúde comunitária é tarefa de todos os membros da comunidade: “Estamos cumprindo um protocolo rigoroso para garantir a segurança de todos, mas entendemos que cada pessoa, em seu espaço privado, é responsável por impedir que o mosquito se reproduza. E que cada empresário tem responsabilidade sobre a qualidade do produto que comercializa”, finaliza.

Datas de realização do Curso de Boas Práticas em Manipulação de Alimentos:
6 de abril: 18 às 21h30min
20 de abril: 14h30min às 17h30min
2 de maio: 18 às 21h30min
16 de maio: 18 às 21h30min
30 de maio: 18 às 21h30min
13 de junho: 18 às 21h30min
27 de junho: 18 às 21h30min

Todos os direitos reservadosPrefeitura de Camboriú / Santa CatarinaPrefeitura de Camboriú / Santa Catarina
Desenvolvido por BRSIS