Notícias

Camboriú encerra comemorações de aniversário com mais de 10 mil pessoas na Praça das Figueiras
10/04/2017
Compartilhar:

 

Mais de 10 mil pessoas passaram pela Praça das Figueiras, no centro de Camboriú, durante o final de semana dos dias 8 e 9, segundo a organização dos eventos que - concentrados na Praça - encerraram a programação de aniversário da cidade. Da exposição de veículos antigos e especiais, como o maior triciclo do Brasil, à venda do lambari frito, produzido localmente, a festa contou com uma série de atrações voltadas para as famílias, atraindo público de todas as idades. Toda a estrutura foi montada com o apoio da comunidade e empresariado local.


Segundo Sandro Rocha, responsável pelo Turismo na cidade e um dos idealizadores da festa no fim de semana, o objetivo - além de proporcionar lazer e integração para a comunidade - era divulgar para dentro e fora de Camboriú o potencial da cidade de se transformar em um polo de turismo rural e de aventura. Proporcionar o sentimento familiar foi outro objetivo da Prefeitura de Camboriú com a realização dos eventos que iniciaram no dia 1º de abril e se encerraram no dia 9. “Queríamos uma programação que agregasse toda a comunidade: crianças, adultos, idosos e até mesmo animais de estimação”, explica o prefeito de Camboriú, Elcio Kuhnen.


A família Frigo esteve presente em comitiva na Praça das Figueiras durante o final de semana: mãe, pai, filhos e amigos. Compraram souvenirs, comeram nos food trucks e elogiaram a festa. Guilherme Frigo, de 12 anos e aluno do 7º ano do ensino fundamental ganhou uma miniatura de Corvette, adquirida numa das tendas expositoras do evento - além de dirigir um quadriciclo na pista montada ao lado da praça da Igreja. “Foi bem legal. O que mais gostei foram os carros e no ano que vem pode ter mais carros!”, pediu.


Jackson Castelão Carvalho, comerciante camboriuense, também passeou com a família no sábado e no domingo. “O que mais gostei foi que a festa fez interagir vários segmentos. Teve os carros antigos, adoção de cachorros, treme terra, trilheiros. Foi uma boa atração para o final de semana com a família”, falou.


Maurício Marques, do Clube do Opala em Balneário Camboriú, também esteve presente com seu carro e familiares. “Adorei, foi muito legal e bastante família. A Praça é maravilhosa! Participo de encontros de veículos especiais no Brasil inteiro e percebi que falta pouco para Camboriú se equivaler aos de mais alto nível”, afirmou.


A programação contou com vários serviços à comunidade no sábado, como esclarecimentos sobre saúde, realização de exames rápidos e recolhimento de materiais para reciclagem. Cerca de 80 documentos de identidade foram emitidos e 150kg de alimentos arrecadados, que serão encaminhados a famílias camboriuenses por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social. Segundo a Polícia Militar, nenhuma ocorrência foi registrada durante os eventos do final de semana.


Todas as secretarias municipais estiveram envolvidas de alguma maneira com a realização das festas. No final do domingo, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Fidêncio, agradeceu a todos que contribuíram com o sucesso do evento. “Queria agradecer às equipes das secretarias e ao Sandro pelo trabalho empenhado. Também a todos apoiaram a ideia, principalmente a comunidade, que prestigiou a nossa programação”.



Visibilidade aos produtores locais


O secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Fidêncio, considerou o evento como um grande sucesso. “Os produtores locais puderam expor seus produtos na Praça das Figueiras e acredito que isso foi uma alavanca propulsora para o desenvolvimento de várias atividades econômicas no município”, avalia.


Uma dessas atividades é a produção do lambari para comercialização e venda em restaurantes, bares e petiscarias. É de Camboriú o primeiro produtor a conseguir desenvolver o peixe em laboratório para esse fim. Também é de Camboriú a primeira máquina de evisceração do lambari já criada. Elano Spessato produzia peixes ornamentais no interior da cidade. Ao lado do sócio Ricardo Manjor, e com o apoio técnico da Epagri, desenvolveram o produto inovador e inédito.


“O lambari tem um apelo cultural muito forte. Muitos adultos e idosos de Camboriú se lembram de tê-lo comido na infância, mas as pessoas pegavam no lambari no rio. Nunca foi um negócio. A Epagri tem orgulho de dizer que a primeira empresa a reproduzir o lambari em cativeiro para consumo humano é camboriuense”, declara Oderlei Marcio Anshau,  técnico da Epagri.


“Foi um ano de pesquisa até chegar no tamanho comercial do lambari, que é vendido empanado e pronto para ser frito. Depois disso, a Epagri entrou com a parceria para criar a máquina de evisceração. Toda a tecnologia foi desenvolvida no município”, destaca Anshau. O lambari empanado e frito foi um dos grandes sucessos de venda do evento do final de semana, servido em porções generosas com rodelas de limão.


A tenda dos produtores locais também contou com venda de linguiça artesanal, hortaliças, pães, geléias, doces, queijos, banana chips, plantas ornamentais e adubo. Produtos da agricultura familiar e com qualidade, como explica o produtor e médico veterinário Alessandro da Silva Campos: “Estamos preocupados em mostrar nosso trabalho porque temos produtos de muita qualidade. O produtor de Camboriú é altamente profissionalizado. Mas a exposição aqui na cidade é salutar para a gente. Camboriú é nossa casa. Queremos fazer a economia circular aqui”, argumenta Alessandro. A expectativa dos produtores, juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sindicato dos Trabalhadores Rurais é de que haja duas vezes por semana - uma vez no Centro, outra no Distrito de Monte Alegre -, feira para comércio da produção local.


Sobre a parceria com Prefeitura, Epagri, Sindicato e demais entidades que atuam para o desenvolvimento dessa matriz econômica, Alessandro é enfático ao afirmar: “Quem tem visão profissional do campo vê em Camboriú propriedades altamente produtivas que podem ser exploradas comercialmente. Todos nós aqui hoje provamos: a gente consegue se manter no campo”. Segundo ele, a exposição nas festividades de aniversário foram um primeiro passo sólido, que mostra que o produtor local tem um futuro promissor à frente. “A receptividade, o contato e o abraço da população foram muito importantes. Encontramos amigos, nos sentimos uma família”, encerra.


Todos os direitos reservadosPrefeitura de Camboriú / Santa CatarinaPrefeitura de Camboriú / Santa Catarina
Desenvolvido por BRSIS