Notícias

Projeto Aquarela inicia em Camboriú
23/05/2017
Compartilhar:
Com o principal objetivo de trabalhar a prevenção, o Projeto Aquarela foi lançado oficialmente nesta terça-feira, dia 23, no auditório da Prefeitura, e contou com a presença do prefeito Elcio Kuhnen, demais autoridades, alunos e educadores de algumas das escolas municipais que vão receber as palestras. O Grupo Socioeducacional e Cultural Latarte também participou com uma apresentação especial de dança. O Sesc de BC também trouxe dinâmicas de grupo para o evento. 
 
As atividades do Projeto Aquarela iniciam já nesta quarta-feira, dia 24, com os alunos do 6º ao 9º ano das escolas municipais de Camboriú. A programação envolve palestras e dinâmicas sobre problemas presentes no cotidiano dos adolescentes. As atividades serão divididas por temas, como o bullying, conflito familiar, jogos online, perigos da internet e redes sociais, amizades, drogas, puberdade e sexualidade. 
 
O prefeito Elcio Kuhnen ressaltou durante o lançamento o apoio ao desenvolvimento do projeto no município: “O projeto é importante para nossa cidade, precisamos inserir e trabalhar a prevenção sobre esses temas com nossos jovens”. O conselheiro tutelar Manuel Mafra também reforçou o papel do projeto na vida dos adolescentes. “Aquele jovem que as pessoas acham que não tem mais jeito, talvez só precise de uma oportunidade. Quem sabe essa pode ser a oportunidade de fazer a diferença”, argumentou. 
 
O estudante da escola Artur Sichmann, Mauricio Carvalho Cardoso Filho, 11 anos, ficou interessado pelo tema e achou importante receber esse tipo de palestra na sua escola. “Vejo que é preciso combater e prevenir nós jovens dos perigos que enfrentamos hoje nas redes sociais, com esses jogos, o bullying, as drogas. Eu gosto da minha vida, não tenho interesse por esses jogos que você pode se machucar ou até te levar ao suicídio, mas sei que podem ter colegas meus que não pensam assim e sem querer podem se envolver com essas coisas”, conta. 
 
A psicóloga pedagógica da escola CAIC, Raquel Smaniotto Bertolo, vê como fundamental o desenvolvimento destes debates em sala de aula. “O Projeto Aquarela envolve a prevenção e é isso que precisamos. Ao levar esses temas aos alunos conseguimos saciar essa curiosidade, esclarecer dúvidas, mostrar as consequências e também mostrar que estamos presentes. Mostrar que eles podem nos procurar para pedir ajuda, ter um apoio. É um trabalho em equipe e que precisa do envolvimento de todos os profissionais”, defende.    
 
O projeto Aquarela é desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social de Camboriú, por meio do Núcleo de Prevenção às Drogas e à Pedofilia, com apoio do Conselho Tutelar, da Secretaria de Educação, Centro de Referência de Assistência Social – CRAS, Centro de Atenção Psicossocial – CAPS e Unidade Sesc de Balneário Camboriú. 
Todos os direitos reservadosPrefeitura de Camboriú / Santa CatarinaPrefeitura de Camboriú / Santa Catarina
Desenvolvido por BRSIS