Notícias

Defesa Civil trabalha em regime integral e de plantão com as chuvas dos últimos dias
09/06/2017
Compartilhar:

O grande volume de chuvas das últimas semanas mudou a rotina dos servidores da Secretaria de Defesa Civil de Camboriú, que agora trabalham em regime integral de monitoramento e plantão até que as condições climáticas se estabilizem. A intensidade das chuvas que caíram sobre a cidade esteve bem acima do esperado. Apenas no dia 31 de maio, por exemplo, foram 84 milímetros. No período de 18 a 31 de maio, o acumulado chegou a 263mm, quando o volume esperado para todo o mês era bem menor: 98mm.

No início de junho, a situação se manteve crítica. Entre os dias 5 e 6, choveu 107mm – sendo que o volume esperado para todo o mês de junho era de 90mm. Esse grande volume de água gerou alguns problemas na cidade. Em 31 de maio, foram registrados 12 deslizamentos, duas quedas de muro e 21 pontos de alagamento. No início desta semana, foram cinco ocorrências de deslizamento, 20 ruas alagadas e deslizamentos no bairro Monte Alegre e no loteamento Santa Clara.

Todo o monitoramento das condições climáticas, dos rios e o atendimento de ocorrências devem ser feitos pela equipe da Defesa Civil, que hoje é composta por quatro servidores. O secretário Flávio Geraldo destaca a dedicação desses profissionais em momentos de alerta e explica que conta com servidores de outros setores para realizar o trabalho. As equipes foram formadas por 15 servidores, com apoio de outros profissionais em momentos específicos. “Não é possível montar escalas, então todos os envolvidos ou estão atuando nas ruas ou em plantão para alguma ocorrência de emergência”. O apoio do Corpo de Bombeiros, destaca o secretário, tem sido imprescindível para o atendimento das ocorrências. 

Sistemas de informação e comunicação com a comunidade

No trabalho de monitoramento dos rios e das chuvas, os sistemas de informação, como da Epagri/Ciram têm papel fundamental. Como explica Flávio, eles dão os parâmetros para identificar os momentos de atenção ou de alerta. Paralelamente, é realizada a vistoria in loco.

O secretário fala também da preocupação com a comunicação com a comunidade, essencial nos momentos de apreensão. “Criamos um sistema de repasse de dados pelo Facebook da Defesa Civil e com a assessoria com a Prefeitura, de modo que a população de Camboriú seja constantemente abastecida de dados e saiba onde localizar informações confiáveis”, defende.

Monitoramento dos rios

O monitoramento dos rios é feito de forma constante. A equipe está sempre atenta às modificações nos níveis do rio Camboriú, Braço, Canoas e Rio Pequeno. O secretário explica que muitas pessoas têm se assustado com notícias sobre os rios do Vale, mas que eles não têm influência em Camboriú. “Diferentemente de outras cidades da região, como Itajaí, a bacia Hidrográfica do Rio Camboriú não sofre influências de outros rios do Vale”, esclarece. 

Ele exemplifica como funciona o monitoramento. Para o Rio Camboriú são emitidos alertas para os moradores de áreas próximas quando ele chega aos 215 cm e ele transborda ao alcançar os 231 cm. Nos dias de maior volume de chuvas, chegou aos 204 centímetros.

Limpeza na barragem para evitar problemas

A equipe da Defesa Civil de Camboriú realizou no sábado, dia 3, uma limpeza das comportas da barragem do Parque Linear. Uma grande quantidade de galhos foi retirada do local. De acordo com o secretário Flávio Geraldo, o material retirado ocupou cerca de meio caminhão.

Ele explica que este trabalho é muito importante, diante da previsão de mais chuvas: “Evita que a água fique represada na barragem e aumenta a vazão, diminuindo o risco de transbordamento do rio”. 

Maior preocupação é com deslizamentos

A maior preocupação neste momento é com os deslizamentos. Na segunda-feira, dia 5, a Defesa Civil Estadual emitiu alerta para deslizamentos em Camboriú. De acordo com o órgão, em virtude dos acumulados de chuva superiores a 80 mm nas últimas 24 horas, o solo já saturado dos últimos dias, bem como a ocorrência atual de chuva moderada e por vezes forte, alerta-se para o risco de deslizamentos de terra.

Nestes casos, as orientações são: observe qualquer movimento de terra ou rocha próximo a residências; fique atento à inclinação de postes e árvores ou rachaduras em muros e paredes; se perceber mudanças, evacue a casa, avise os vizinhos; faça contato com a Defesa Civil Municipal.

Os contatos da Defesa Civil:

Endereço: Rua São Paulo, 795, Bairro Santa Regina (Junto da sede do Corpo de Bombeiros)

Telefones: 99220-6269/ 99178-0302/ 98461-1167

Todos os direitos reservadosPrefeitura de Camboriú / Santa CatarinaPrefeitura de Camboriú / Santa Catarina
Desenvolvido por BRSIS