Notícias

Primeiras cirurgias são realizadas no hospital de Camboriú
02/10/2017
Compartilhar:

O Hospital Cirúrgico Camboriú (HCC) iniciou suas atividades nessa segunda-feira, dia 2, com a realização de cinco vasectomias e 20 consultas pré-operatórias para cirurgia geral. Os moradores da cidade começaram a chegar cedo e, por volta das oito horas, as cadeiras do hall de entrada do hospital já estavam ocupadas. Todos estavam na fila de espera por cirurgias eletivas pelo SUS e receberam a ligação da Secretaria de Saúde, ao longo do último mês, de maneira a atualizar seus dados pessoais e os exames necessários para agendar a cirurgia.

Sérgio de Almeida, de 45 anos, foi um dos primeiros pacientes operados no HCC. Ele estava há um ano e quatro meses na fila de espera por uma vasectomia. Há 15 dias, recebeu a ligação da Secretaria de Saúde e, em uma semana, passou por todos os exames necessários para se submeter ao procedimento. De acordo com o prefeito Elcio Kuhnen, além das cinco vasectomias realizadas nessa segunda-feira, outras 65 já estão agendadas no HCC para as próximas semanas.

O HCC começou suas atividades também com as consultas pré-operatórias para cirurgia geral. Gerhardt Kieckhoefel, de 80 anos, é um dos moradores que aguardam para a cirurgia de uma hérnia no abdome. Ele está na fila pelo procedimento desde fevereiro deste ano. O tempo de espera para ele foi mais curto porque o caso é avaliado como mais grave, devido à sua idade. Na sexta-feira, dia 29, um filho de Gerhardt recebeu a ligação da Secretaria de Saúde, informando o agendamento da consulta para esta segunda-feira. “Meus filhos estudam e trabalham, então meu amigo José me trouxe. Ainda bem que é aqui em Camboriú, porque se fosse em outra cidade eu não sei se conseguiria ir”, comenta.

A chamada dos pacientes para as 400 cirurgias eletivas que devem ser realizadas no HCC até o final do ano leva em conta dois fatores: o tempo de espera e a gravidade da situação do paciente. “Quem está na fila de espera pode procurar a Secretaria de Saúde para saber qual a sua posição na fila e também para atualizar seus dados cadastrais, como endereço e telefone. Assim, não corremos o risco de não conseguir contato com o paciente para agendar a cirurgia e os exames necessários”, explica a diretora geral do HCC, Diane Schwerz.

Equipe de trabalho do HCC

Não eram apenas os moradores que aguardavam a reabertura do hospital com cirurgias. Maria Aparecida da Silva Urio atua por mais de 30 anos como técnica de enfermagem e instrumentadora cirúrgica. Destes, 10 passou trabalhando no hospital de Camboriú. Há cinco anos, porém, não conseguia mais colocação profissional na cidade em que mora. Com a extinção da Fundação Hospitalar, ela teve que buscar oportunidades profissionais em outros municípios. Sua grande experiência, porém, garantiu para ela a primeira colocação no processo seletivo para contratação de seu cargo na equipe de servidores do HCC. Ela é uma das profissionais que integram a equipe do Hospital Cirúrgico Camboriú.

“É um sonho realizado poder voltar para cá. Acho que todos nós que já trabalhamos aqui tínhamos essa expectativa, de que isso se tornasse realidade”, pontua. De acordo com o prefeito Elcio Kuhnen, a experiência da equipe de profissionais que auxilia nas cirurgias é fundamental para o início das atividades do hospital. “Isso evita uma curva de aprendizagem que poderia levar meses. O trabalho no centro cirúrgico demanda experiência, inclusive da equipe que faz a limpeza das salas”, esclarece, detalhando um dos quesitos que contaram no processo seletivo realizado pela Secretaria de Saúde.

Humanização como valor e regra

Para abrigar o Hospital Cirúrgico Camboriú, toda a estrutura do hospital foi reformada de acordo com as normas técnicas da Vigilância em Saúde para a atividade. Desde 2014, o hospital da cidade atuava apenas com o pronto atendimento, que segue com atendimentos normais e exames de imagem. Joel dos Santos Carneiro, de 39 anos, sente dores há alguns meses e foi até o hospital da cidade na manhã dessa segunda-feira, dia 2, encaminhado para um exame de raio x. “Eu precisava do exame, mas também quis vir ver como ficou. Foi minha primeira vez aqui e fui muito bem atendido, todos os funcionários me trataram muito bem”, comenta.

Um dos valores definidos para a gestão do HCC é a humanização. Segundo o prefeito Elcio, a exigência é que isso se manifeste no atendimento aos pacientes, na manutenção da estrutura e no tratamento dado a toda equipe de servidores. O secretário de Saúde, Ronnye Peterson Nasser dos Santos, explica ainda que a reforma do hospital também contemplou a estruturação de uma horta orgânica no terreno que fica nos fundos do HCC. As hortaliças e temperos cultivados ali vão fazer parte da alimentação servida no hospital.

Os servidores responsáveis pela reforma também trabalharam no paisagismo da área, com novas plantas e canteiros com flores. “A ida ao hospital, por qualquer motivo que seja, tende a gerar tensão e desconforto. Um lugar bonito, colorido, limpo, com bancos e área verde impacta no bem-estar do paciente e da família, o que também contribui na promoção de saúde”, completa o prefeito.

 

Todos os direitos reservadosPrefeitura de Camboriú / Santa CatarinaPrefeitura de Camboriú / Santa Catarina
Desenvolvido por BRSIS